Anterior

Mestre D’Armas

Um projeto Transformador

A ARIS Mestre D’Armas – Gleba 2 fica na APA da Bacia de São Bartolomeu, a 35km do centro de Brasília na direção nordeste, no Setor Habitacional Mestre D’Armas, Região Administrativa de Planaltina – RA VI.

 

Em 1966, foi elaborado um Plano Diretor para preservar antigos espaços e tradições culturais da cidade de Planaltina e, assim, organizar o espaço urbano devido ao aumento da população com a construção de Brasília. Cinco anos mais tarde, em 71, a Vila Buritis surge para abrigar moradores da antiga Vila Tenório, no Núcleo Bandeirante, o que desagradou moradores do Setor Tradicional. A solução para minimizar os conflitos foi criar uma barreira arquitetônica com prédios como o Hospital, a Rodoviária, o Estádio Adonir Guimarães, o Fórum e a Administração Regional, separando os moradores das duas áreas.

 

Vale lembrar que nesse meio tempo, em 1969, a médium Neiva Chaves Zelaya fundava o Vale do Amanhecer. As ocupações irregulares continuaram avançando nas décadas de 80 e 90. É dessa época o surgimento de Arapoangas, Mestre D’Armas I a V e Estância Planaltina.

Região Administrativa de Planaltina. Um projeto por uma Brasília melhor para todos.

Mais uma vez, a Número 1 tinha um grande desafio à frente: a região concentrava ocupações irregulares da Gleba 2: Estância Mestre D’Armas I, II, III, IV, V e Rural Mestre D’Armas (Recanto do Sossego). Mas todos os obstáculos carregam grandes oportunidades. O primeiro passo seria a avaliação da situação.
O objetivo:  regularizar e ordenar habitações já existentes, além de reparar danos ambientais e proteger os recursos naturais da área.
A estratégia: padronizar a ocupação em termos de ocupação e densidade.
A meta: melhorar a qualidade de vida da população, beneficiando a todos com os espaços públicos organizados, a proteção aos recursos naturais, a segurança da propriedade e a melhoria no padrão de vida.
O caminho era um só: mãos à obra e a um dos mais ambiciosos projetos de melhoria urbana que o Distrito Federal  já presenciou.


E as melhorias começaram….

Em 15 de outubro de 2014 o Governo do Distrito aprovou pelo Decreto nº 35.913 o Projeto Urbanístico do Setor Habitacional Mestre D’armas.
A área que recebeu as intervenções possui 271.743 hectares, desses, 237.240 de ocupações irregulares e 34.503 de áreas novas.  A partir daí, na área consolidada, foram regularizados 3.267 lotes residenciais, 927 lotes de uso misto 1 (podendo ser Unifamiliar e/ou comercial), 179 lotes de uso misto 2 (podendo ser multifamiliar e/ou institucional comercial) e 26 lotes comerciais, contribuindo para um aumento na qualidade de vida de mais de 14.000 pessoas. Na área nova, foram criados 116 lotes de uso misto, divididos entre moradia, comércio e serviços, em um total de quase 8.000 unidades residenciais em habitação coletiva.

mester

Próximo